Post

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

By Reinaldo A Paiva O plugin bancário G-Buster, da fabricante brasileira GAS Tecnologia, quando instalado no Windows 7, pode ter sido a causa do travamento do sistema operacional da Microsoft que afetou usuários do Brasil após atualização gratuita realizada na terça-feira (9). O site “Linha Defensiva” realizou um teste com este plugin G-Buster, constatando que ele é incompatível com a atualização do Windows 7. Entretanto, ele pode não ser a única incompatibilidade da atualização. “Nossa equipe ficou sabendo que o G-Buster poderia estar relacionado com o problema e resolvemos testar. Embora a máquina-laboratório esteja desatualizada, é muito provável que a causa desse problema seja a incompatibilidade entre o plugin bancário e a atualização, visto que o Windows carregou sem problemas após a instalação da atualização e sem o plugin instalado”, disse Maria Cristina, do Linha Defensiva, que realizou o teste. O teste foi feito com o plugin G-Buster usado no site do banco Caixa Econômica Federal, um dos clientes da GAS. Além dela, Itaú, Banco do Brasil, Santander, Banco do Nordeste, Banco da Amazônia, Banestes, Unicred, Sicredi e Mercantil do Brasil são clientes da empresa e podem ter plugins que apresentam incompatibilidade com a nova atualização do Windows 7, mas isso não foi confirmado pelo “Linha Defensiva”. Sites do Ministério da Saúde, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) e Gabinete de Segurança Institucional também são clientes da GAS Tecnologia. O site, para o teste, usou um computador com sistema Windows 7 (32-bit) sem ser atualizado há um ano. Ao instalar a atualização que travou os computadores brasileiros, a KB2823324, o sistema não teve problemas. Entretanto, ao realizar o mesmo teste, mas acessando o site da Caixa Econômica Federal antes de realizar a atualização de sistema, quando foi feita esta atualização, o sistema travou. Esta mesma máquina travada foi restaurada, eliminando o G-Buster. Ao instalar a atualização KB2823324, o computador não apresentou problemas. O G1 procurou a GAS, que não se manifestou sobre o caso até a publicação desta reportagem. Procurada pelo G1 , a Microsoft ainda não informou até o momento uma solução oficial para o problema. Outras incompatibilidades O software da GAS pode não ser o único responsável pela falha do Windows 7 após a atualização. O “Linha Defensiva” afirma que a versão empresarial do software antivírus da Kaspersky Lab “pode gerar um erro de “licença inválida” no Windows 7, Vista e 2008, 32 e 64-bit, após a instalação do KB2823324

Source: http://testonauta.blogspot.com/2013/04/teste-revela-que-software-bancario.html

Você também pode querer ler

Comments are off for this post.