Post

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

By [email protected] (André Júnior) Em testes de software existem profissionais com diferentes níveis de conhecimento e no entanto diferentes níveis nos cargos.Mas está aí uma grande perspecção minha sobre isso, pois atualmente no mercado existem muitos Testedores, Analistas de testes, Líderes de testes e Arquitetos de testes. Os dois primeiros são mais comuns e entre eles também é comum a definição de “nível” de conhecimento/experiência de cada um deles. Após essa intro podemos chegar na pergunta do tópico, quanto você sabe de testes de software? Trabalho em uma das maiores cidades do Brasil e nela concentra-se um bom número de profissionais da área, e dentre os que trabalhei havia vários em diferentes níveis de Junior a Senior e o que vi nisso tudo? Vi como o mercado é deficiente na definição do nível de cada um. Hoje um testador Junior pode ter vários perfis, pode necessitar de experiência, pode necessitar de um curso de nível superior ou cursando um nível superior e até mesmo não ter nada disso.A partir daí vem as falhas desse “nivelamento”. Existem profissionais Junior com um nível de conhecimento maior que alguns profissionais Plenos assim como Plenos com mais conhecimento aos Seniors. Como posso afirmar isso? Simples, já trabalhei com profissionais plenos e por incrível que pareça, Seniors que nem sabiam me dizer a diferença de testes funcionais para não-funcionais. Outro ponto que me deixava inconformado é um profissional intitulado Senior, não saber que existem certificações na área ou a diferença de CBTS para CTFL. Nesse cenário ficam várias impressões, sendo que nada pode ser dito preciptadamente, mas dentre elas surgem questionamentos como:- Eu precisei estudar para isso?- Eu preciso me dedicar mais ou só preciso esperar o tempo passar?- Vale a pena ter uma certificação?- Vale a pena continuar na área de testes? Não só testadores, mas também profissionais da área de tecnologia estão submetidos a se encaixarem no mercado sem muitas vezes poder traçar um objetivo/meta a longo prazo, pois nem todos os testadores pensam em ficar na área por mais de 5 anos sem se tornar senior ou alcançar um cargo de líder, fato raro quando acontece. Fato é que, o mercado não ajuda aos que iniciam a carreira e tentam melhorar o conhecimento na área, incentivando-o a mudar de profissão o mais rápido possível, seja para se tornar um analista de requisitos ou analista de sistemas e até mesmo administrador de banco de dados. Se acham que faltou um ponto importante acima a ser abordado. Vou tentar deixar o blog mais atualizado com atualizações constantes e outros temas.

Source: http://engtesteagil.blogspot.com/2012/07/voce-e-uma-analista-de-testes-quanto.html

Você também pode querer ler

Comments are off for this post.