Post

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

By AsEspecialistas
Gestão de Defeitos no Teste de Software é o tema do nosso novo artigo.
Ele está na Edição 94 da Revista Java Magazine, que está disponível online. Temos o maior prazer de apresentá-lo. Segue um trechinho:

De que se trata o artigo:
Neste artigo veremos os conceitos, melhores práticas, ferramentas, vantagens do gerenciamento de defeitos e como ele é fundamental no processo de teste de software.

Em que situação o tema é útil:
O processo de desenvolvimento de software cria produtos com defeitos. Na maioria das vezes, os defeitos são considerados riscos para a imagem da empresa e o negócio. Por isso, apenas descobri-los não é suficiente. É fundamental adotar o gerenciamento de defeitos no processo de teste para que os riscos sejam minimizados, controlados, evidenciados e o seu impacto não seja grande.

Resumo DevMan:
A gestão de defeitos é essencial para lidar com os problemas encontrados durante todo o ciclo de desenvolvimento de software. Neste artigo, são apresentados conceitos e ferramentas que propiciam um melhor gerenciamento das atividades de Teste, garantindo mais qualidade ao processo de desenvolvimento como um todo.

Há quem diga que encontrar defeitos é a finalidade exclusiva do Teste de Software, mas não é bem assim. O grande objetivo do Teste é garantir qualidade ao sistema, o que não quer dizer que o mesmo vai ser entregue ao cliente sem nenhum problema. Garantir qualidade significa minimizar os riscos e deixar o produto final com o menor número de erros possível. Risco é a probabilidade de insucesso, em função de algum acontecimento eventual, incerto, cuja ocorrência não depende exclusivamente da vontade dos interessados. Para evitar os defeitos, diminuir os riscos torna-se fundamental. Afinal, quanto menor o risco, menor a probabilidade de encontrar bugs. Essa afirmação deve ser aplicada tanto para o projeto de desenvolvimento de software, como para o de Teste.

Seria perfeito se os defeitos não existissem, e os bugs jamais impedissem o bom funcionamento de um software. No entanto, enquanto não chegamos a essa situação ideal, gerenciar os defeitos produzidos torna-se essencial.

Mudanças no processo de desenvolvimento de software ocorrem a todo o momento, por inúmeras razões, como restrições de tempo e custo, novas possibilidades de negócios e alteração nas necessidades de clientes. Em função disso, saber identificar a importância dos defeitos é fundamental para entender o impacto que eles causarão no sistema e nos negócios da empresa.

Por isso, é importante que a gestão de defeitos seja realizada, pois a mesma possibilita uma visão geral e consequentemente um melhor acompanhamento do andamento do projeto, através da verificação dos bugs registrados.

Neste contexto, a qualidade do sistema pode ser medida a partir dos bugs encontrados durante todo o seu ciclo de vida, desde a fase de projeto, até ser colocado efetivamente em produção. E para que os bugs sejam gerenciados com sucesso, é necessário que a gestão de defeitos seja utilizada de maneira simples, tornando-se de fundamental importância dentro de um processo de Teste de Software.
Leia na íntegra o artigo, através do link: Gestão de Defeitos no Teste de Software – Revista Java Magazine 94

Source: http://asespecialistas.blog.com/2011/08/17/jm-gestaodefeitos/

Category: Java Magazine, Artigo, Gestão de Defeitos, Publicação, Revista

Você também pode querer ler

Comments are off for this post.