Post

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

By José Carréra
Por esses dias, estive relendo os posts sobre como são conduzidas as atividades de testes no google, entre outras coisas eles falam sobre os papéis, funções e de que maneira a qualidade de software é conduzida dentro da empresa.
No terceiro post da série, diversas afirmações chamaram a minha atenção e valem a nossa reflexão:

“Who better to do all that testing than the people doing the actual coding? Who better to find the bug than the person who wrote it? Who is more incentivized to avoid writing the bug in the first place?”

A partir dessa afirmação podemos ver que estamos passando por uma grande transição na engenharia de software. Onde há vários anos as empresas dão uma ênfase cada vez maior aos aspectos relacionados à qualidade de software e diversas estratégias surgiram e vêm sendo utilizadas para a organização das equipes e divisão das tarefas.
Porém, o que mais me chama atenção nessa primeira afirmação é como a idéia a que estava acostumado, de que precisamos de pessoas com dois perfis diferentes para testar e desenvolver um software está ficando ultrapassada.

Cada vez mais precisamos unir as duas disciplinas que se completam para assim entregar produtos de maior qualidade.
Claro, que para que isso aconteça é necessária uma mudança cultural e comportamental. Abandonarmos os antigos conceitos de que desenvolvedores não conseguem enxergar as falhas em seu próprio código, não gostam e não querem testar e tornar tudo em uma única tarefa.
Diversos benefícios podem emergir dessa tendência, como: detecção de defeitos cada vez mais cedo, maior liberdade para o engenheiro de teste focar em aspectos não funcionais, fluxos de integração e outros pontos que fogem a unidade do desenvolvedor, etc.

“quality is more an act of prevention than it is detection”

Desse modo, técnicas como o TDD podem ser excelentes caminhos para eliminar essa separação entre testes e desenvolvimento. Ajudando a tornar a qualidade cada vez mais um ato de prevenção do que detecção.

” Testing must be an unavoidable aspect of development and the marriage of development and testing is where quality is achieved”

É óbvio, que existem diferenças entre os diversos tipos de projetos e na realidade de cada uma das empresas, onde cada um possui necessidades diferentes as quais precisam ser avaliadas e planejadas.
Está cada vez mais claro o caminho para produzirmos softwares de maior qualidade, testes e desenvolvimento como uma só tarefa, apresentando um grau de automação cada vez maior. Para seguirmos esse caminho várias mudanças são necessárias tanto nas pessoas, como nos processos e ferramentas.
E vocês o que acham? É esse o caminho a ser seguido?
Arquivado em:Programação, Testes de Sw

Source: http://bytesdontbite.com/2011/04/26/os-desenvolvedores-podem-testar-seu-proprio-codigo/

Category: Programação, Testes de Sw, desenvolvimento, par programming, software testing, teste de software

Você também pode querer ler

Comments are off for this post.