Post

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

By Fabrício Ferrari de Campos
Na era da informação em que vivemos, uma das profissões mais cobiçadas é a de Testador. Ops, ela não é? Sério?
Infelizmente a profissão de Testador não é tão bem vista fora da área de Teste de Software. Mas não é para menos neh? A começar pelo nome: quando alguém pergunta a sua profissão, você fala Analista de Teste não é? No máximo, você fala que é um Tester, mas nunca Testador.
Uma pena que as pessoas tenham uma visão errada da profissão de Testador, afinal, para muitos ela é uma função que se resumi em executar tarefas repetitivas.
Tolos, mal sabem as maravilhas e exigências dessa profissão.
Estou falando sério, você não irá encontrar nenhum bazinga nós próximos parágrafos. Irei percorrer pelas maravilhas e exigências dessa profissão que deveria ser muito mais valorizada.
O Testador é um ser bipolar por natureza, ele vive num território onde se exige que ele tenha tanto a visão de um usuário, como a de um desenvolvedor. Digamos que ele está no meio do fogo cruzado entre os desenvolvedores e os usuários do sistema.
Ao longo de sua carreira essa bipolaridade, vai se transformando em multipolaridade. Pois o profissional percebe, que há vários tipos de usuários que podem usar o sistema, e portanto ele deve se colocar no papel de cada perfil de usuário.
Logo se nota que para ser um Testador é preciso de um grande talento e vocação para a arte cênica, a diferença é que o Testador pode ser o roteirista, o diretor e o ator ao mesmo tempo.
Em algumas cenas o Testador necessita de dublês e às vezes até um exército de figurantes.
E para poder receber o Oscar, o Testador necessita de criatividade, e até Tarantino ficaria sem entender o fluxo do filme do Testador.
O Testador não só salva a mocinha no final, como captura o bandido e tudo isso no menor números de passos possíveis.
Outra característica do Testador é seu faro e capacidade de exploração. Nem Indiana Jones poderia encontrar o bug perdido, apenas o Testador. Ele consegue ir por caminhos, que até os desenvolvedores duvidam, vasculhar os cantos obscuros da galáxia e estar sempre atento ao detalhes.
O Testador nunca está num dia de fúria, pois a calma e paciência fazem parte do seu arsenal.
Essa profissão em muitos momentos exige o entendimento do ser humano, e por isso não é difícil encontrar o Testador fazendo papel de psicólogo ao explicar uma falha ao desenvolvedor ou ao contar que uma falha grave foi encontrado às vésperas do sistema entrar em produção.
Suas qualidades na exploração também são usadas na pesquisa, pois o seu trabalho exige muitas pesquisas e ele está sempre aprendendo técnicas e ferramentas novas.
Investigações fazem parte da rotina desse profissional, que necessita colher o maior número de evidências para descobrir como a falha ocorreu, muitas dessas são dignas de casos do CSI e nem Dr. House conseguiria encontrar o que está causando a doença no sistema.
Tentar sintetizar o que esse profissional faz é uma missão difícil, mas podemos dizer, que o seu trabalho resumi em obter informações. Porém, assim como Clark Kent ele é também capaz de salvar o dia. (infelizmente o Testador não voa)
Sendo o Teste de Software um processo infinito de comparar o invísivel com o ambíguo, a fim de evitar que o impensável ocorra para o anônimo[1], tal profissional realmente necessita ser um super-heroí.
Porém, diferente da maioria dos super-heroís, a sua identidade não pode ficar anônima e ele não deve salvar o mundo sozinho. Precisamos valorizar o Testador, pois ele é capaz de evitar verdadeiras tragédias.
Fique por dentro das novidades, assine o feed do QualidadeBR.
[1] Tradução livre de uma das definições (a mais precisa na minha opinião) do Teste de Software, feita pelo James Bach. (“Testing is the INFINITE PROCESS of comparing the INVISIBLE to the AMBIGUOUS so as to avoid the UNTHINKABLE happening to the ANONYMOUS!).

Source: http://qualidadebr.wordpress.com/2011/02/01/por-que-testador-e-uma-profissao-tao-desejada/

Category: Teste & Qualidade de Software, analogias, profissão, testador

Você também pode querer ler

Comments are off for this post.