Post

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

By Rosangela Geremia Roessler
Continuando sobre a gestão de defeito. Uma vez que o defeito for encontrado, o próximo passo deverá ser reportar ou relatar esse defeito em um post anterior já escrevi de como relatar os defeitos então não vou falar de novo aqui. Esse defeitos devem ser reportados por meio de algum mecanismo estabelecido no processo de gestão de defeitos. Este mecanismo poderá ser, desde uma simples planilha, até uma ferramenta automatizada.Um defeito relatado ele pode ser classificar por severidade e prioridade, A Prioridade e Severidade são utilizadas para decidir qual ocorrência será tratada. De um modo mais simples a prioridade pode ser entendida como a perspectiva de negócio e a severidade como sendo perspectiva técnica. Os níveis determinados tanto para a Prioridade como para a Severidade são classificados como Alto, Médio e Baixo.É importante tomar muito cuidado ao classificar a severidade e prioridade. Um dos grandes problemas que pode acontecer com uma determinada ocorrência é quando a prioridade e severidade são classificadas de forma errada. Por exemplo, a equipe técnica ao realizar a análise de uma ocorrência pode colocá-la como prioridade alta, porém o problema é técnico o qual o usuário não perceberia. A forma correta de classificar esta ocorrência é colocá-la como prioridade baixa, porém de severidade alta.Pode se afirmar que a severidade de um defeito define o impacto do defeito no funcionamento da aplicação. Por outro lado, a prioridade indica a ordem de correção do defeito (defeitos com alta prioridade são corrigidos imediatamente ou num curto prazo de tempo). De modo geral, defeitos com alta severidade são classificados com alta prioridade. No entanto, podem existir diversas situações onde não podemos aplicar essa regra. Por exemplo, a corrupção dos dados de uma aplicação no Windows 3.11 é um defeito com alta severidade mas, no entanto, deve ter baixa prioridade em virtude de que 99,9% dos usuários da aplicação utilizam versões mais atuais do Windows. A justificativa para esse critério é: Por que priorizar a correção de um defeito que vai beneficiar apenas 0,01% dos usuários?Tabela 1. Classificação da prioridadeTabela 2. Classificação da severidadePara evitar a subjetividade da classificação, sugere-se que os critérios para cada nível de prioridade e severidade sejam definidos na documentação do processo de gestão de defeitos. Para fins didáticos e de entendimento, serão apresentados na Tabela 1 e Tabela 2 exemplos de critérios para classificar a severidade e a prioridade dos defeitos respectivamente.Referencia:http://www.devmedia.com.br/articles/viewcomp.asp?comp=8036

Source: http://testersoftware.blogspot.com/2010/10/severidade-x-prioridade.html

Você também pode querer ler

Comments are off for this post.