Post

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

By Rosangela Geremia Roessler

Vou passar algumas dicas de como relatar os defeitos encontrado nos sistemas. Quando o defeito é encontrado seja por técnicas ou manual, são informados ao desenvolver para a correção através de canais disponíveis no processo de gestão de defeitos utilizado por cada empresa seja manuais ou automatizadas. Relatar um defeito parece fácil, mas precisa de alguns detalhes que a seguir será apresentado para que para obter o sucesso desejado e para um melhor entendimento pelo desenvolvedor:
Resumo: relatar claramente o defeito, mas de maneira resumida.
Precisão: certificar-se de que o “defeito” identificado é realmente um defeito do produto, e não uma falha no entendimento ou um erro do próprio usuário.
Neutralidade: relatar apenas os fatos, evitando manifestações de humor, emoção etc.
Isolamento: o que foi feito para isolar o problema?
Generalização: tentar entender o problema de maneira genérica, pois ele pode ocorrer em outras situações, e essa observação poderá ajudar na solução.
Reprodução: reproduzir um defeito ao menos duas vezes antes de relatá-lo.
Impacto: identificar o impacto do defeito para o cliente.
Provas: provar a existência do defeito encontrado (exemplo anexar um printscreen com defeito encontrado).

Isso faz com que reduza as devoluções pela equipe de desenvolvimento por não entender ou reproduzir o defeito. Também depois de relatar o defeito deve ser informado o impacto que ele causa tanto para o sistema quanto para os negócios. A norma IEEE 1044-1993 define os seguintes impactos para os defeitos como urgente, alta, média, baixa e nenhuma;

Referência:
Livro Base de conhecimento em teste de software.

Source: http://testersoftware.blogspot.com/2010/08/como-relatar-defeito.html

Você também pode querer ler

Comments are off for this post.