Post

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

By Vinicius Sabadoti
Olá pessoal!
Este post faz parte da minha monografia que foi entregue no semestre passado em minha faculdade. Espero que gostem deste artigo, pois não foi fácil fazer!
Durante as pesquisas para a elaboração deste trabalho acadêmico, não foi encontrado nenhum material que descreva claramente o início e a evolução da área de Testes de software. Pode ser que exista algum material, porém em pesquisas feitas em sites especializados, blogs, e consulta a vários profissionais da área, não foi encontrado nenhum artigo que tratasse sobre o assunto. Portanto, este histórico foi criado com uma consulta e resumo de alguns fatos marcantes com uma atenção ao cenário nacional.
Para começar a falar sobre testes, podemos citar sobre a origem do termo bug, que inicialmente não surgiu com os softwares. O termo bug quer dizer inseto, porém na área de informática ele ganhou outro significado, pois quando ocorria um erro de programação, o termo bug era utilizado.
Thomas Edison teve problemas de leitura em seu fonógrafo com um inseto em 1878 e em todos os defeitos industriais passou a denominá-los como bug. Já o primeiro bug em computadores foi encontrado em 1947, os engenheiros que trabalhavam com a máquina Harvard Mark I, encontraram um inseto nos circuitos. Este inseto estava causando um erro nos cálculos da máquina. Ao ser encontrado, o inseto foi retirado e colado no livro de registro com a intenção de registrá-lo como o primeiro bug encontrado.
Com o livro “The art of software testing” Glenford Myers trouxe ao leitor um conhecimento mais avançado sobre testes, abordando sobre as técnicas de software no ano de 1979.
Este livro é muito conhecido pelos profissionais, podendo ser tratado como uma referência teórica, com o ano de 1979 um grande passo para a área. O livro possui uma coletânea de materiais sobre testes de software. Atualmente este livro se encontra em sua 2

Você também pode querer ler

Comments are off for this post.