Post

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

By AsEspecialistas
O Teste de Software é uma área nova que vem ganhando mercado aos poucos.
Constantemente vivemos um “boom” de novas vagas e oportunidades, o que é um ótimo sinal. Significa que as empresas estão começando a enxergar que o desenvolvimento não é perfeito e que o Teste de Software é fundamental para o “Ciclo de Desenvolvimento” de todo e qualquer software. Mas essa é uma conversa para outra hora.
A questão agora é: perante as oportunidades que estão surgindo, qual o nível dos profissionais que estão ocupando (ou irão ocupar) tais vagas?
Com a nossa experiência na área, percebemos que a grande maioria dos profissionais que hoje estão no Teste, estão por um desses motivos:
– Não se identificou com qualquer outra coisa na área de TI;
– Caiu de pára-quedas na área;
– Ou foi apenas uma oportunidade de trabalho.
Dessa grande maioria “acolhida” pelo Teste nas circunstâncias acima, quantos estão dispostos a investir (tempo e dinheiro), estudar e se especializar de fato?
Podemos dizer que uma grande minoria.
Controverso, não?!
E olha que nem estamos sendo radicais.
Ou seja, juntando a minoria que escolheu efetivamente o Teste, com a maioria que a área acolheu, com a minoria disposta a vestir a camisa do Teste de Software: temos uma quantidade considerável de profissionais bem dispostos.
E então, o que fazer com a tal disposição?
– A cada dia vêm surgindo mais e mais cursos práticos, técnicos, de extensão, de especialização, presencial, à distância…
– Já temos muito material disponível sobre a área hoje na internet (há pouco tempo, em português, isso era raridade);
– Tem muita gente disposta a ajudar, a apoiar idéias, a compartilhar conhecimentos (dentro e fora dos grupos de discussão);
– Existem encontros, palestras e eventos que levantam temas relevantes sobre o Teste de Software;
– E além disso, atualmente no mercado temos várias certificações voltadas para a área.
Mas ainda assim constantemente ouvimos algo do tipo:
– Para que tirar certificação?
– Para que participar de discussões se nunca chegamos a lugar algum?
– Para que estudar se não vou usar “isso” nunca na minha empresa?
O fato é:
O mercado está se abrindo cada vez mais para os profissionais do Teste de Software.
Mas o que estamos fazendo?
Não basta estudar, participar de grupos de discussão, obter títulos, tirar certificações… E ficar de braços cruzados, e continuar fazendo as mesmas coisas… E continuar fazendo àqueles testes que “até a minha mãe faria”.
Desta forma, você sai da roça, mas a roça não sai de você!
Não basta apenas ter informações, é preciso ter sabedoria para colocá-las em prática e convertê-las em resultados para a sua empresa, para a sua realidade.
Acreditamos que um bom profissional deve ter um diferencial, deve ser um talento, ou seja, deve fazer mais que o óbvio, pois o óbvio ele já é pago para fazer.
Iniciativa, técnica, motivação, espírito empreendedor, facilidade de comunicação e trato com a equipe são itens considerados como habilidades não mensuráveis, e são essas habilidades que fazem com que o profissional seja um talento na empresa. É desse tipo de profissional que área de Teste precisa no mercado para se consolidar cada vez mais!
E você, que tipo de profissional é?

———————————————————————————————————O que vem por aí: “Criando Casos de Teste à partir dos Casos de Uso”
———————————————————————————————————

Source: http://asespecialistas.blog.com/2010/08/02/professional/

Category: Profissão, Área de Teste, Mercado do Teste, Vagas

Você também pode querer ler

Comments are off for this post.