Post

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

By Gustavo Quezada
Como prometido, vamos tentar esclarecer a pergunta 2.2) Quando o teste de software é aplicado? Existe um momento exato ou acontece durante todo o processo de desenvolvimento? Como funcionam os testes de software? Quais são as etapas?A experiência tem mostrado que bons resultados não são alcançados quando o próprio desenvolvedor realiza os testes, uma vez que é muito difícil fazer com que esses profissionais atuem ao mesmo tempo como desenvolvedores e testadores.No conceito “V” de teste, os procedimentos de fazer e conferir convergem do início até o fim do projeto. O time de desenvolvimento trabalha com o objetivo de implementar o sistema, já o time de teste executa procedimentos de teste visando minimizar e eliminar riscos e defeitos do sistema. Com isso, o alto nível de riscos que caracteriza os projetos de desenvolvimento de software irá decrescer a um patamar aceitável que permita a conclusão bem-sucedida.Os benefícios advindos da adoção do modelo em “V” são claros: detecção precoce de defeitos, maior envolvimento do time de testes no início do projeto e aumento da qualidade do software.

O ciclo de vida do teste faz parte do ciclo de vida do software e eles devem ser iniciados ao mesmo tempo. O processo de design e desenvolvimento de testes pode ser tão complexo quanto o processo de desenvolvimento do software em si. Se os testes não forem iniciados juntamente com os primeiros releases executáveis do software, o esforço de teste retardará a descoberta de muitos problemas no ciclo de desenvolvimento. Em geral, isso resulta em um longo período de correção de erros após a programação de desenvolvimento, acabando com as metas e as vantagens do desenvolvimento iterativo.Além da possibilidade de retrabalho já mencionada, a equipe de teste precisa ter cuidado para manter seu papel como consultora de qualidade imparcial e não se desviar das atividades de design e dos requisitos iniciais, atuando como “guardiã da qualidade”.Os problemas localizados durante uma iteração podem ser solucionados ou adiados para a próxima — uma decisão que fica, em última instância, a critério do Gerente de Teste. Uma das principais tarefas da equipe de teste e dos gerentes de projeto consiste em medir a abrangência da iteração, verificando se os objetivos de cada iteração foram alcançados. A “detecção de requisitos” é realizada continuamente a cada iteração, e você precisa estar atento e preparado para gerenciá-la.
Após cada iteração ou fase é necessário re-planejar as atividades seguintes, caso necessário. Em alguns casos, os projetos podem ter somente a fase de execução de teste após a fase de planejamento de teste.Para todas as fases de testes temos critérios de entrada e saída e muitas vezes, os critérios de saída de uma fase, são os critérios de entrada da fase seguinte.

Estimativa de Teste
==> Estimativa de teste inicial;
==> Confirmação da nova funcionalidade no cronograma de teste;
Análise de Teste
Design de Teste
Execução de Teste

Para entender um pouco como funcionam os critérios de entrada e saída das fases, segue um exemplo abaixo:
Fase de Estimativa de Teste:
Critérios de Entrada:==> Email do time de desenvolvimento requisitando uma nova estimativa de teste;
==> Documentos de requisitos disponíveis.
Critérios de Saída:
==> Documento de estimativa criado e atualizado com os valores estimados;
==> Cronograma de Teste atualizado.
Fase de Análise de Teste:
Critérios de Entrada: ==> Documento de estimativa criado e atualizado com os valores estimados;
==> Email de alocação de análise e design de teste;
==> Documentos de requisitos disponíveis.
Critérios de Saída:
==> Documento com o cabeçalho dos casos de teste que serão criados;
==> Plano de Teste atualizado;
==> Cronograma de Teste atualizado (se aplicável);
==> Matriz de Rastreabilidade de Requisitos (opcional).
Fase de Design de Teste:
Critérios de Entrada: ==> Documento com o cabeçalho dos casos de teste que serão criados;
==> Email de alocação de análise e design de teste;
==> Documentos de requisitos disponíveis;
==> Plano de Teste atualizado;
==> Cronograma de teste atualizado (se aplicável);
==> Matriz de Rastreabilidade de Requisitos (opcional).
Critérios de Saída:
==> Casos de Teste criados, revisados e atualizados;
==> Email para o Gerente de Testes requisitando o fechamento da atividade;
==> Plano de Teste atualizado;
==> Cronograma de teste atualizado (se aplicável);
==> Matriz de Rastreabilidade de Requisitos (opcional).
Fase de Execução de Teste:
Critérios de Entrada: ==> Email do time de teste requisitando uma nova execução de teste;
==> Plano de Teste atualizado;
==> Ciclo de execução de teste criado;
==> Email de notificação do novo release para teste;
==> Documento de requisitos disponíveis;
==> Gráfico Curva-S com o planejamento da execução (planejado x executado).
Critérios de Saída:
==> Ciclo atualizado;
==> Gráfico Curva-S com o planejamento da execução (planejado x executado);
==> Relatório de execução de teste parcial (se aplicável);
==> Relatório de execução de teste final (se aplicável);
==> Plano de teste atualizado.
Então, gostaram? Espero que tenha esclarecido algumas dúvidas que geralmente surgem nos projeto.No próximo post irei responder as seguintes questões:3) Ter um especialista em Qualidade de Software significa que o desenvolvedor não precisa desenvolver um projeto com tanta atenção ou cuidado?4) Em um projeto relativamente pequeno, é necessário o teste?Até+,Quezada

Source: http://gustavoquezada.blogspot.com/2009/06/perguntas-e-respostas-parte-2.html

Category: Perguntas e Respostas

Você também pode querer ler

Comments are off for this post.